Metodologia

MELHORES E MAIORES 2020 é resultado da avaliação dos dados de mais de 3.000 empresas que atuam no Brasil. Veja um guia para entender os critérios utilizados na edição — e como são escolhidas as melhores empresas

Postado dia 29/10/2020 por Ernesto Yoshida

Esta edição de MELHORES E MAIORES foi feita com a avaliação dos dados de mais de 3.000 empresas, além dos maiores grupos privados do país. O conjunto compreende todas as que publicaram demonstrações contábeis no Diário Oficial dos estados até o dia 30 de junho de 2020. Também estão incluídas as companhias limitadas que enviaram seus resultados para análise de MELHORES E MAIORES e responderam aos questionários. Foram consideradas, ainda, empresas de porte significativo e bem conhecidas no mercado, que não divulgam seus resultados, mas tiveram seu faturamento estimado por nossos analistas.

Por considerar que a transparência e o esforço para oferecer a informação mais correta também são fatores de excelência empresarial, priorizamos as demonstrações que consideram os efeitos da inflação em seus resultados. Esses efeitos, cuja consideração foi vedada para fins societários e fiscais desde a Lei nº 9.249/95, continuam sendo significativos, a ponto de, em alguns casos, transformar lucros em prejuízos ou vice-versa.

MELHORES E MAIORES tem por objetivo medir o desempenho das empresas individualmente. Por esse motivo, tomamos como base as demonstrações individuais, e não as consolidadas. Porém, com caráter apenas indicativo, a edição também traz os resultados dos 200 maiores grupos empresariais do país.

Para elaborar a lista das 500 maiores empresas e mais uma lista complementar com outras 500 empresas, totalizando 1.000, o critério de classificação utilizado é o das vendas líquidas. Todos os valores publicados estão ajustados — considerando a variação da inflação — para o dia 31 de dezembro de 2019. Essa padronização evita que sejam prejudicadas ou beneficiadas empresas cujo fechamento do balanço ocorre em data anterior ou posterior às da maioria.

Ao lado das receitas de vendas, em reais e em dólares, são fornecidas no ranking das 500 maiores informações como lucro ou prejuízo, patrimônio, crescimento das vendas, rentabilidade, liquidez, endividamento, riqueza gerada e riqueza criada por empregado. Também é possível identificar mudanças de posição nas listas e a entrada de novas empresas.

As comparações feitas com o desempenho em anos anteriores não são prejudicadas porque foram efetuados ajustes dos valores que eliminam distorções causadas pela inflação ou oscilações do câmbio. A seção Indicadores detalha os critérios de atualização adotados para os itens vendas em reais, em dólares e crescimento das vendas. A mesma seção também explica o critério de Excelência Empresarial, criado para identificar as empresas de melhor desempenho em 20 setores. As 20 melhores nos setores são então submetidas a um julgamento editorial e jornalístico para a escolha da Empresa do Ano.

Para ser objeto de análise, companhias limitadas devem enviar suas demonstrações contábeis, acompanhadas de parecer dos auditores independentes.

QUEM ESTÁ EM MELHORES E MAIORES

Constam desta edição as empresas que se enquadram nos seguintes critérios:

  • Ser uma das 1.000 maiores empresas privadas ou estatais do país, o que implica ter vendas líquidas anuais superiores a 140 milhões de dólares.
  • Ser uma das 10 maiores ou das 15 melhores empresas do seu respectivo setor.
  • Ser um dos 200 maiores conglomerados ou grupos empresariais.
  • Ser uma das 400 maiores do Agronegócio.

A ESCOLHA DAS MELHORES EMPRESAS

O ranking de MELHORES e MAIORES não é uma escolha arbitrária da redação da revista EXAME nem da equipe técnica que assessora a publicação e analisa as demonstrações contábeis enviadas pelas empresas. As melhores empresas identificadas em 20 setores da economia despontam pelo sucesso que obtiveram na condução de seus negócios e na disputa de mercado com as concorrentes no ano que passou comparativamente ao exercício anterior.

O critério para avaliar o sucesso é basicamente uma comparação dos resultados obtidos em termos de crescimento, rentabilidade, saúde financeira, participação de mercado e produtividade por empregado.

A equipe de MELHORES e MAIORES faz os cálculos que permitem classificar as concorrentes em cada setor e identificar a de melhor desempenho ponderado nesse conjunto de indicadores. A metodologia de cálculo consiste em atribuir pontos pelo desempenho relativo em cada indicador — 10 para o primeiro lugar, 9 para o segundo, e assim sucessivamente até o décimo, que fica com 1 ponto. Os pontos, por sua vez, são multiplicados por um peso atribuído a cada indicador. Adicionalmente, a empresa pode receber um bônus de pontos por ter figurado em outros guias publicados por EXAME. Os indicadores de desempenho e seus respectivos pesos são os seguintes:

PESO 10

Crescimento das vendas

Retrata o dinamismo da empresa no ano analisado: se aumentou ou diminuiu sua participação no mercado e sua capacidade de, expandindo-se, gerar novos empregos.

PESO 20

Liderança de mercado

Compara as participações de mercado que as empresas detêm no setor em que atuam e estabelece uma classificação entre elas em termos percentuais.

PESO 25

Liquidez corrente

Indica se a empresa apresenta ou não boa saúde financeira, ou seja, se está operando com segurança no curto prazo ou dentro de seu ciclo operacional.

PESO 30

Rentabilidade do patrimônio

Mede a eficiência da empresa, o controle de custos e o aproveitamento das oportunidades que surgem no mundo dos negócios, sendo um dos principais componentes da geração de valor para os acionistas. Recebem pontos apenas as empresas cujo índice de rentabilidade tenha sido positivo no ano considerado. A rentabilidade do patrimônio é utilizada como critério de desempate entre empresas que apresentem o mesmo número de pontos no desempenho geral.

PESO 15

Riqueza criada por empregado

Mede quanto a empresa produz de riqueza em relação ao número de empregados, independentemente do volume total de vendas ou da margem de lucro. Recebem pontos apenas as empresas cujo índice de riqueza criada por empregado tenha sido positivo no ano considerado.

Bônus

Além da pontuação obtida nos indicadores de desempenho, recebem 50 pontos cada uma das empresas mais sustentáveis do país segundo o Guia EXAME de Sustentabilidade; e 25 pontos a cada uma das demais destacadas. Outros 50 pontos são atribuídos a cada uma das melhores no último Guia EXAME de Diversidade e 25 pontos a cada uma das demais destacadas. As empresas que não publicam ou não enviam demonstrações contábeis não fazem jus a esse bônus.

AS MELHORES DO AGRONEGÓCIO

Fazem parte do universo do agronegócio, segundo o critério adotado pela EXAME, produtores agropecuários, empresas que fornecem insumos ou prestam serviços a esses produtores e indústrias que compram o produto agropecuário para processamento. No caso das indústrias, são consideradas apenas as que estão na primeira etapa do processo de transformação – por exemplo, uma empresa têxtil que usa algodão para fabricar tecido. Ficam excluídas as companhias que só entram nas etapas finais – as que compram tecido pronto para a confecção de roupas.

Em cada edição, são apresentadas as melhores empresas classificadas em 12 segmentos: açúcar e álcool; adubos e defensivos; algodão e grãos; aves e suínos; café; carne bovina; leite e derivados; madeira e celulose; máquinas, equipamentos e ferramentas; óleos, farinhas e conservas; revenda de máquinas e insumos; e têxtil.

A escolha das melhores em cada setor foi realizada com base na análise dos seguintes indicadores (em cada indicador, a escala de pontos vai de 10 para o primeiro colocado, a 1, para o décimo):

PESO 15

Crescimento das vendas

PESO 15

Liderança de mercado

PESO 20

Liquidez corrente

PESO 10

Liquidez Geral

PESO 25

Rentabilidade do patrimônio

PESO 15

Riqueza criada por empregado

Bônus

Além da pontuação obtida nos indicadores de desempenho, as empresas classificadas entre as melhores no Guia EXAME de Sustentabilidade recebem 50 pontos cada uma, e as demais incluídas recebem 25 pontos. As empresas classificadas entre as melhores no Guia EXAME de Diversidade também recebem 50 pontos cada uma, e as demais incluídas recebem 25 pontos.

Há também o bônus por transparência: empresas que publicaram demonstrações contábeis recebem 30 pontos; empresas que enviaram demonstrações contábeis à equipe técnica da Fipecafi recebem 20 pontos; e empresas que apresentaram parecer de auditores independentes recebem 20 pontos.